minimalismo

Minimalismo, vamos jogar tudo fora?

Quando você pensa em minimalismo, o que te vem à cabeça?

capas

Um ambiente super clean, com poucos – e caros – móveis, geralmente em tons neutros, cores que se aplicam também nos trajes, geralmente nas cores preto, branco, bege, cinza e azul-marinho e um determinado número de peças, seja na decoração, seja no vestuário.

 

Decoração minimalista
Fonte: Pinterest

 

Então você lê coisas super interessantes sobre como o minimalismo pode te fazer bem e começa a olhar para todas as coisas que você possui e comparar ao padrão de decoração e estilo que tem sido apresentado e tudo o que você pensa é: “preciso me desfazer de tudo e recomeçar de novo.”

 

Mas calma, a ideia não é bem essa.

 

Por mais que eu ache lindo, esse modelo visual custa caro e a ideia do minimalismo é ajudar a controlar os impulsos de compra, que muitas vezes apenas geram ansiedade pelo fato de você não conseguir o visual que acredita ser necessário para aderir ao padrão.

A ideia não é jogar tudo fora apenas para ter uma nova decoração da moda e sim, parar de comprar coisas que não tenham um propósito ou então se desfazer daquelas que realmente não tem sentido e estão apenas acumulando no ambiente.

 

  1. Peças com valor sentimental

Coleção Mangás
Metade da minha coleção de mangás (Acervo pessoal)

 

Eu por exemplo, adorava ler mangás e tinha uma época que eu comprava muitos. Acontece que, mesmo não comprando mais, não quero me desfazer porque eles têm um valor sentimental para mim, isso vale para alguma coleção super especial que você tenha.

Não se desfaça só porque você leu que isso vai te dar mais liberdade (de espaço ou emocional) se ainda não estiver preparado para desapegar.

Por outro lado, eu tinha muitos livros que não me identificava mais, ou não pretendia lê-los novamente, então separei todos eles e doei para a biblioteca pública da minha cidade, caso queira, é só locar para ler (porém, hoje em dia costumo ler e-books). 

Livros para doar.png
Acervo pessoal

 

  1. Algumas coisas não deveriam estar com você.

Será que aquela caixinha de remédios não está com nenhum deles vencido?

Será que você precisa guardar aqueles eletrônicos que mal funcionam e que você nem sabe se vai usar?

Todas as suas maquiagens estão dentro do prazo de validade?

Você usa todas as roupas, calçados e acessórios que possui?

Quanto mais coisas possuímos, mais temos com o que nos preocupar e ocupar nosso tempo. Quantas vezes não guardamos algo achando que um dia iremos precisar e esse dia nunca chega?

O ideal é você olhar tudo o que possui e aplicar a técnica das três pilhas: separar, analisar e destinar.

Separar analisar, destinar

 

  1. Não se prenda a números

Algumas pessoas criaram técnicas para aderir ao minimalismo que acabaram virando padrões do tipo:

Tenha número x de roupas;

Tenha número x de calçados;

Número x disso; Número x daquilo.

Eu não tenho nada contra isso, mas não gosto de regras no que deveria me trazer mais liberdade. Acho que cada um deve avaliar qual a quantidade ideal para si, se consegue diminuir mais ou não. A minha experiência tem me mostrado que quanto menos coisas eu tenho, menos tempo eu perco procurando, limpando e etc., mas não quer dizer que eu não tenha quase nada na minha casa.

Tem coisas que eu não preciso mais e irei me desfazer com o tempo, mas tem coisas que provavelmente eu ainda mantenha por um bom período da minha vida.

 

  1. Atenção ao “jogar fora”

Antes de sair jogando tudo fora porque é o caminho mais fácil, lembre-se que não existe fora nesse planeta, em algum lugar as coisas que você acumulou vão estar.

Tome cuidado para não se desfazer de suas coisas apenas como desculpa para comprar novas. Essa não é a ideia do minimalismo.

 

  1. Doe

Para finalizar doe! Se existe algo sobrando em nossas vidas, existe algo faltando na vida de alguém. Só quando conseguirmos pensar de forma coletiva é que veremos um mundo melhor, igualitário e justo. O que fazemos pode parecer uma gota no oceano, mas com certeza sem ela o oceano seria menor.

 

Esse post te ajudou de alguma maneira?

Compartilha sua experiência aqui nos comentários.

Até a próxima!

 

Encontrou algum erro? Quer sugerir um assunto? Escreva para opoderdominimalismo@gmail.com  – Sua opinião é sempre bem-vinda.

 

2 comentários em “Minimalismo, vamos jogar tudo fora?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.