minimalismo

Como o minimalismo mudou a minha vida

Há alguns anos (muitos) que eu venho refletindo sobre o propósito de viver neste planeta e qual o sentido de estar aqui. Essa viagem interna  me fez perceber que eu estava vivendo com um acúmulo no meu mundo exterior o que acabava ampliando o meu vazio interior.

capas_como o minimalismo mudou a minha vida

Foi então que, inspirada na famosa frase Less is more (Menos é mais) que eu comecei a buscar mais informações sobre esse movimento de contracultura chamado MINIMALISMO.

less-is-more1.png
Como o minimalismo mudou a minha vida
Designed by Anthonyboyd / Freepik

O interessante é que percebi que meus pais eram adeptos a esse estilo de vida sem ter conhecimento dessa nomenclatura, era apenas o jeito natural deles viverem, mas eu sempre desejei estar inclusa na sociedade e ao consumo exagerado.

Quando eu me mudei para Balneário Camboriú – SC para estudar, eu morava no chamado “aluguel para estudante”, um tipo de aluguel que você leva apenas objetos pessoais (roupas, calçados, roupas de cama, etc), pois o apartamento já está mobiliado. O problema é que esse “apenas” era uma média de três viagens com o carro completamente lotado, com o detalhe que eu morava a mais de 400 km de BC.

so to levando o essencial.png

Fonte: Google Imagens

 

Era um grande transtorno, cansativo e totalmente desnecessário, porque a maioria das coisas que eu carregava comigo nem eram usadas. Meu pai sempre me questionava se eu realmente precisava daquilo tudo e eu insistia que sim. O meu pensamento era que, em determinado momento eu poderia precisar de algo e aquilo deveria estar comigo.

Bom, depois de cinco anos sofrendo eu comecei a me questionar e passei a desejar viver apenas com uma mochila. É claro que isso não acontece até hoje e claro que minha transformação não aconteceu da noite para o dia. Mesmo começando a ter consciência que eu precisava mudar, continuava acumulando coisas, cheguei a ter quase 100 pares de calçados. O mais irônico é que meu estilo de vestir era quase sempre básico e eu usava quase sempre as mesmas coisas, o restante era apenas apego. Para piorar a situação, o meu estilo de vida acabou contaminando minha família também, fazendo com que eles se tornassem consumidores acomuladores. A nossa casa estava parecendo uma loja de departamentos, todos os cômodos estavam entulhados e ninguém mais aguentava aquela poluição visual, foi então que decidimos fazer uma grande mudança.

A Mudança

  • Começamos jogando fora o que não funcionava e não tinha conserto.
  • Doamos o que era usável.
  • Vendemos o que era útil, mas não queríamos mais.

Foi impressionante a mudança visual e energética da casa. O visual agora era clean, a energia era leve e isso nos gerou um bem-estar tremendo. Tudo ficou mais fácil para encontrar, para limpar, para guardar e para manter a ordem. Visualmente ficou muito mais agradável e como paramos de comprar coisas desnecessárias que logo iriam se tornar lixo, conseguimos poupar um bom dinheiro, investindo em qualidade, durabilidade ao invés de quantidade.

Outro benefício que essa mudança nos trouxe, foi que passamos a viajar mais e até as viagens tornarem-se mais econômicas, pois nosso foco era aproveitar mais a cultura local ao invés de fazer compras por impulso.

O minimalismo resgatou valores trazidos pelos meus pais como, apreciar a natureza, ficar em casa lendo livros, assistindo filmes e séries, passar mais tempo com a minha família, ou apenas comigo mesma (o que me trouxe ainda mais conhecimento sobre quem eu sou). Antes eu achava que deveria ter dinheiro (muito) para poder ir a lugares e comprar coisas que não iriam acrescentar em minha vida, hoje sei que não preciso de nada disso para me sentir bem.

75f88ff2-5361-4299-8c37-6093035adc65-2.jpg

Essa mudança me fez questionar por que eu passava 08 a 10 horas por dia em trabalhos que eu não gostava, onde eu me sentia presa e cada dia mais infeliz, só para ganhar uma quantia de dinheiro que nunca era o suficiente (quanto mais ganhava, mais gastava) e só me deixava mais frustrada e consequentemente doente.

Hoje posso afirmar que essa mudança de estilo de vida, tornou minha existência 100% mais agradável. A ideia de ter uma vida mais simples não está relacionada a viver uma vida de necessidades, mas sim viver com o que é realmente necessário, priorizando pela qualidade, tranquilidade, bem-estar e felicidade. Um estilo de vida que eu super recomendo! 😉

Espero que esteja gostando do blog. Continue acompanhando, pois muitos assuntos interessantes virão!

Sua vez.

Deixa um comentário se você já conhecia sobre o minimalismo, ou se você já é adepto a esse estilo de vida.

Um abraço,

Kati

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.